quinta-feira, 25 de setembro de 2014

O melhor presente para o seu filho é o seu tempo!

O melhor presente para o seu filho é o seu tempo!

Christian Barbosa é um dos maiores especialistas em gerenciamento de tempo e produtividade pessoal e empresarial do país. Abaixo ele dá dicas para cuidar do seu tempo e aproveitá-lo junto as crianças.

Está cada vez mais difícil, em nossa sociedade consumista e apressada, a condição que nos permite ter tempo para se dedicar e ver as crianças crescerem.

As últimas décadas tiraram a mulher de casa para trabalhar e levaram os filhos a uma transição também. Muitos jovens e adultos de hoje são as crianças dessa primeira geração, que cresceram sem o convívio em tempo integral com as mães e agora repetem esse modelo com relação aos próprios filhos.

A lacuna criada nessa geração passou a ser preenchida, de certa forma, pelo marketing, e o consumismo tomou conta de nossa sociedade. As mães, para reduzir a culpa gerada pela pouca dedicação começaram a comprar os filhos com presentes, brinquedos ou videogames.

As crianças recebem esses presentes como uma mensagem subliminar: a falta da mãe é suprida por eles e, portanto, todo momento é adequado para ganhar alguma coisa. O resultado disso são crianças cheias de brinquedos e vazias de valores. Já que é fácil ganhar, não se valoriza o que se tem, e tudo logo perde a graça. Assim, de forma indireta, induzimos nossas crianças, desde cedo, ao consumismo desenfreado.

Muitas psicólogas infantis recomendam que as mães aumentem o tempo de convívio com os filhos e cortem pela metade o dinheiro gasto com eles. Seus filhos querem, na verdade, sua presença com mais freqüência e mais atenção.

Abaixo indico algumas idéias para conseguir maior tempo de convívio com eles:

- Seja um exemplo: as crianças seguem exemplos. Seu filho será o adulto de amanhã e vai repetir as coisas que você faz hoje. Você é o agente de transformação responsável pelo adulto que seu filho se tornará.

- Não sobrecarregue a agenda de seus filhos: hoje milhares de crianças estão estressadas, pois muitos pais, infelizmente, sobrecarregam a agenda dos filhos atribuindo-lhes inúmeras atividades para que se ocupem e de certa forma não sintam tanto sua falta. Não crie um estressado desde a infância, ajude-o a planejar seus horários, mas nunca o sufoque com atividades excessivas.

- Traga os amigos para casa: essa é uma atividade de socialização essencial e também uma oportunidade para que você conheça os amigos de seus filhos. Faça com que seus filhos se sintam bem em receber os amigos no próprio ambiente, mas não tire a liberdade deles.

- Brinque de verdade: criança gosta de brincar e a brincadeira fica mais divertida quando a mãe participa. Experimente, durante um sábado ou domingo, entrar nas brincadeiras de seus filhos. Não custa nada tentar aprender a jogar videogame, brincar de boneca com sua filha, de carrinho com seu filho ou qualquer coisa que agrade às crianças. Elas adoram sentir que seus pais valorizam o que fazem e vivem, assim, momentos muito prazerosos.

- Compareça às reuniões da escola: não existe nada mais triste para seu filho do que se preparar durante semanas para fazer uma apresentação e constatar sua ausência, enquanto as mães de todos os colegas estão lá. Isso é cruel. Empenhe-se o quanto for possível em comparecer, negocie horários com seu chefe, planeje com antecedência. Se mesmo assim não conseguir, converse com seu filho e peça a uma pessoa da família de quem ele goste muito que a represente. Ninguém substitui você, mas isso dará apoio à criança.

- Conte histórias sobre seu trabalho: muitas crianças e adolescentes imaginam que o trabalho é o vilão que afasta a mãe do convívio. Essa imagem negativa precisa ser removida com naturalidade. Fale dos heróis do escritório, conte o que aprendeu, destaque as coisas que deixam você feliz e realizada.

- Estimule os sonhos de seus filhos: ajude-os a desenvolver pequenas metas, coisas bem factíveis e possíveis, escreva essas metas com eles, colabore na criação do quadro de realização pessoais deles, dê seu apoio nesse processo. Mas tenha cuidado: não mate os sonhos de seus filhos. Você deve inspirá-los e deixar que descubram por si mesmos a viabilidade de seus objetivos.

- Tire férias de verdade: quando sair de férias, faça isso de fato. Não finja apenas enquanto fica à beira da piscina com o celular e o notebook ligados na empresa. Prefira deixar esses artefatos em casa, pegue as crianças e dê adeus à informática.

- Ajude seu filho na lição de casa: para participar da vida de seu filho, você deve lhe dar apoio quando ele precisa e demonstrar sempre paciência e disposição para ajudá-lo. Um bom exemplo disso é a lição de casa.

- Demonstre interesse pelo mundo de seus filhos: aproveite cada momento e faça brincadeiras, sobre o que querem fazer de bom, sobre o que não está bom, sobre os amigos ou qualquer outra coisa. Isso mostra seu interesse pela vida deles e elimina a lacuna de comunicação que muitas vezes criamos entre nós e nossos filhos.

É possível ter mais tempo com seus filhos. Trata-se apenas de criar novos hábitos e inserir atividades simples na sua rotina. Não adianta ficar se culpando; encontre uma forma de conseguir equilibrar essas funções.

E, lembre-se: você deve sempre pensar nas pessoas realmente importantes de sua vida.


Nenhum comentário:

Postar um comentário