sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Verão, ventilador e crianças

Nessa onda de calor, o ventilador faz mal para nossas crianças?

O princípio do ventilador é colocar o ar em movimento, criando uma corrente que refresca o ambiente. Mas imagine o que acontece quando se liga o aparelho em uma sala cheia de poeira, com mofos nas paredes e sem incidência de sol. Exato: todas as partículas alergênicas da sujeira, fungos e bactérias ficam circulando no ambiente, o que pode ser seriamente prejudicial a crianças alérgicas.

Por isso, é imprescindível manter o ambiente sempre limpo. Além disso, o ventilador também precisa ser higienizado, prestando atenção especial às hélices, onde a poeira se deposita. Principalmente no caso dos ventiladores de teto, em que elas ficam fora do campo de visão, é preciso ficar atento.

Lembre-se também de nunca deixar que a corrente de ar incida diretamente na criança, o que pode aumentar o ressecamento das mucosas. Ventiladores de teto devem sempre ser utilizados no modo exaustor, no qual o ar é direcionado para cima, e ventiladores móveis têm de estar posicionados de frente para a parede: assim, o ar bate e volta, e não fica direto no seu filho.



quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Crianças que jogam videogame são mais felizes, sociáveis e menos hiperativas

Crianças que jogam videogame por uma hora ou menos, todos os dias, são mais felizes, sociáveis e menos hiperativas, diz um estudo realizado pela Universidade Oxford, na Grã-Bretanha, e publicada no periódico Journal of Paediatrics. 

Para o levantamento, o psicólogo Andrew Przybylski pesquisou mudanças comportamentais em 5.000 crianças britânicas, entre 10 e 15 anos. O especialista concluiu que meninos e meninas dessa faixa etária se mostraram mais felizes e sociáveis e menos hiperativos quando expostos aos jogos por até uma hora diária. Os resultados são piores quando a criança não joga nenhum videogame ou quando passa mais de três horas jogando. "Esse grupo também demonstrou menor tendência a problemas de relacionamento ou emocionais", explicou o acadêmico no estudo.
As crianças que jogam moderadamente — de uma a três horas — não foram afetadas de forma negativa pelo hobby. Já quem joga em excesso — mais de três horas — acaba deixando de exercer outras atividades importantes para o desenvolvimento, segundo o pesquisador.

Via Revista Veja


terça-feira, 28 de outubro de 2014

Canetinha, papel e crianças em roda. É o que basta para momentos de muita criatividade!

Desenho em conjunto

Incentive seus filhos nessa brincadeira. É super saudável e junto com outras crianças eles vão produzir um universo de criatividade juntos. E o resultado é sempre uma surpresa!
O primeiro começa um desenho, para depois de um tempo determinado e se afasta para não vê-lo mais. A folha vai passando pelos demais, que devem dar continuidade ao traço. Ao final, aquele que começou a brincadeira tenta adivinhar o que seu desenho se tornou.

Via Revista Crescer

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Como aliviar a cólica do bebê

Como aliviar a cólica do bebê :D

As cólicas do recém-nascido são provocadas pela imaturidade do sistema digestivo nessa fase. Elas tendem a desaparecer espontaneamente por volta do terceiro mês. Para aliviar o desconforto, faça uma massagem na barriguinha do seu filho com movimentos circulares.

Outra dica é fazer uma compressa no local com uma bolsa de água térmica (morna) ou uma fralda quentinha (basta passá-la a ferro).

Dar o peito durante a crise ou mantê-lo no colo, com a barriguinha dele em contato com a sua, também ajuda. Em último caso, o pediatra pode indicar um medicamento para gases.

Via Revista


quinta-feira, 23 de outubro de 2014

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Materiais simples podem virar um brinquedo nas mãos de uma criança

Materiais simples ou sucatas podem virar um brinquedo nas mãos de uma criança. Para isso, basta que ele faça pensar, intrigue ou simplesmente divirta. 

Os brinquedos dizem muito sobre o tempo, a cultura e as características de um povo. Uma coisa, no entanto, não muda. O encanto que causam nas crianças. Com objetos simples, elas se entretêm e viajam para um mundo de imaginação - se transformam em cavaleiros e equilibristas, voam pelos céus... Para incrementar ainda mais esses momentos de diversão, convide os pequenos para uma oficina. Eles vão dar mais valor aos tradicionais cavalos de pau, pés de lata e bambolês se ajudarem você a produzi-los.
Segue uma dica bem interessante e divertida para os pequenos fazerem. É diversão na certa.

PIPA:
Feita de jornal ou folha de seda, essa variação do papagaio (ou pipa, como é conhecido em algumas regiões) vai divertir a meninada nos dias de vento. Também conhecida como papagaio ou capucheta, a pipa sempre deve ficar longe da rede elétrica.
IDADE - A partir de 6 anos. O QUE DESENVOLVE - Coordenação visual e motora, ritmo e relação entre espaço e tempo.
COMO FAZER - Corte um quadrado de folha de jornal com 32 centímetros de lado. Apenas para marcar o papel, dobre a folha ao meio, formando um triângulo. Abra a folha deixando a marca em posição vertical e vire para trás a ponta de cima. Com um palito, faça um furo em cada uma das outras pontas. Corte um pedaço de linha de 30 centímetros, passe pelos furos das pontas direita e esquerda e amarre. Agora faça a rabiola. Corte 70 centímetros de linha e amarre tirinhas de jornal nela, uma seguida da outra. Prenda esse fio na ponta de baixo. Por fim, fixe a linha do carretel no centro do fio preso nas laterais.

A Brincadeira: O aluno segura a linha da capucheta e começa a correr. Enquanto ele avança, o vento ajuda a colocá-la no alto. Para fazer essa atividade em grupo, você pode organizar um campeonato em que o desafio é ficar mais tempo com o papagaio no ar.

LEMBRETE - Só é possível brincar em dias de vento e longe da rede elétrica. Alerte a criançada para os perigos do cerol.


terça-feira, 21 de outubro de 2014

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

O que não pode faltar na lancheira do seu filho?

O que não pode faltar na lancheira do seu filho? :D

Em primeiro lugar, é preciso levar em conta o período em que a criança estuda e a refeição que fez antes de ir à escola. De uma maneira geral, ela deve levar um alimento de cada grupo alimentar, ou seja, uma fonte de proteína (iogurte, queijo, leite), uma fruta (tanto in natura quanto o suco sem açúcar) e um carboidrato (pães e cereais).Vale lembrar ainda que é importante incentivar o consumo de oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas) em quantidades moderadas, pois contêm as chamadas gorduras boas, que evitam doenças cardiovasculares.

Algumas sugestões:

1) 1 tapioca com queijo branco (ou processado), geleia de frutas e âmendoas em lascas + 1 copo de suco de uva integral;

2) 1 panini recheado com banana e requeijão + 1 copo de bebida à base de soja;

3) Salada de frutas com iogurte de garrafinha + cereal;

4) 1 fatia de bolo caseiro de fubá + 1 queijo processado + 1 copo de suco natural de mamão;

5) 1 banana picada com 3 colheres de sopa de granola (que deve ser levada separadamente) + 1 iogurte de garrafinha;

6) 4 cookies integrais + ½ tangerina + água de coco;

7) 2 fatias de pão integral com creme de ricota + 1 copo de suco de polpa congelada de morango;

8) 1 fatia de bolo de maçã com aveia e castanhas + 1 suco de fruta de caixinha 100% natural (sem açúcar e conservantes);

9) 1 porção de tomate cereja + 1 pão de queijo + 1 copo de suco de polpa congelada de goiaba;

10) 1 porção de cenoura baby + 1 porção de uvas sem semente + água de coco;

11) 1 porção de morangos inteiros + 4 cookies integrais + 1 copo de suco natural de melancia;

12) 1 porção de manga picada + 1 bisnaguinha integral com geleia + 1 copo de suco de uva integral;

13) 1 sanduíche de pão integral com queijo branco e cenoura ralada + 1 copo de suco natural de melão;

14) 1 barra de cereais + 1 iogurte + 1 suco de fruta de caixinha 100% natural (sem açúcar e conservantes)

15) 1 pão de queijo + 1 porção de melancia picada + água de coco.

Inspire-se! 


quarta-feira, 15 de outubro de 2014

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Conheça alguns benefícios que os animais podem trazer às crianças

Quem tem animal de estimação sabe a diferença que a presença dele pode trazer ao ambiente. Os peludos acabam se tornando membro da família e são inúmeros os benefícios que podem trazer. Mas, e quando o assunto envolve o convívio com crianças, será que os animais continuam sendo uma boa companhia?

Algumas pesquisas da Universidade de Melbourne – Austrália apontaram que as crianças que tiveram algum tipo de animal até a idade de cinco anos, posteriormente se tornaram mais resistentes a algumas doenças. Enquanto isso, aquelas que não tiveram a experiência de ter um animalzinho de estimação, estavam mais propensas a desenvolver alergia e infecções de ordem respiratória. Outro estudo comprova que problemas respiratórios começam a se desenvolver na adolescência. O fato de respirar o pó de casinhas de cachorros e até pelos de gatos, demonstraram que o organismo humano desencadeia uma proteção natural conta o vírus RSV, responsável por diversas infecções e problemas respiratórios.

Conheça alguns benefícios que os animais podem trazer às crianças 

Responsabilidade: Ter um animal requer cuidados e estes cuidados, orientados pelo adulto, estimulam a autonomia e a responsabilidade. Cuidar da limpeza do bichinho e do seu habitat, cuidar da sua alimentação, medicá-lo quando necessário, também favorece o desenvolvimento do vínculo afetivo e a lidar com os mais diversos sentimentos, da frustração à alegria e até a morte. E nesta relação entre a vida e a morte que o animal de estimação tem um papel muito importante, a criança aprende a lidar com a perda, com a dor.

Relacionamento: A partir da convivência com animais, a criança aprende a se relacionar com as outras pessoas, desenvolvendo a sensibilidade, a observação, a compreensão e os sentimentos de solidariedade, generosidade, zelo, afeto, carinho e respeito.

Desenvolvimento físico: Os animaizinhos também podem ser fortes aliados no desenvolvimento físico das crianças através de brincadeiras e exercícios. Os cães, por exemplo, exigem caminhadas diárias, isso pode incitar a criança a fazer passeios e jogos ao ar livre.

Saúde: Além do afeto, os animais também podem produzir outros benefícios para a saúde. As terapias assistidas por animais são capazes de promover melhoras físicas, sociais, emocionais e cognitivas humanas. Os animais são indicados para pessoas com deficiências sensoriais (cegos e surdos), dificuldades de coordenação motora (ataxia), atrofias musculares, paralisia cerebral, autistas, portadores de Síndrome de Down, distúrbios comportamentais e outras afecções.

Via: Acolhida


sexta-feira, 10 de outubro de 2014

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Aproveite melhor os momentos com os pequenos

Dicas para aproveitar os pequenos momentos com seus filhos com qualidade :D

Aproveitar o presente! O tempo da criança é o tempo presente. O tempo do aqui e agora. Para ela, o que importa nessa vida é a intensidade do tempo. Portanto...
1. Desligue
Desligue-se de tudo! Computador, compromissos, agenda, celulares e preocupações. Nem que seja por 5 minutos! Desligar é a maneira mais concreta de demonstrar que você está inteiro, inteira com seus filhos e filhas!
2. Brinque
Brincar faz bem para a alma! Brincar é a melhor forma de dizer, sem palavras, que você entende os momentos de seus filhos e filhas! Brincar é viver a vida em sua maior intensidade! E pode ser um faz-de-conta, uma bela culinária, uma cantoria, uma contação de história! Tudo vira brincadeira! Não se esqueçam: há o quarto, há a casa, o quintal, a cidade inteira para brincar!
3. Toque
Tocar desperta a alma. Abrace, pegue no colo, encha de beijos, segure na mão, dê carinho! Com o mundo de hoje, nosso corpo vai ficando amortecido cada vez mais na ponta dos dedos. Tocar é despertar aquela memória que está guardada na pele!
4. Converse
Escute e converse. Troque ideias, imagine, conte histórias. Silencie. Crie cumplicidade. Tente estabelecer esse contato de comunicação. Essa é uma parceria rara nos dias de hoje! Conversar sem compromisso. Sem ser somente aquele momento do sermão. Aproveite para relembrar bons momentos passados e ajudar a criança a construir memória!
5. Sonhe
Fazer planos! Sonhar é a condição humana mais bela para suportarmos o cotidiano. Quando ajudamos uma criança a sonhar, nosso mundo melhora! A criança entende que a vida também é feita de planos. E que, para alcançá-los, é preciso de gente que te ajude e muito entendimento que o que vale nessa vida é estar e ser presente em tudo o que realizamos.

(Via Revista Pais e Filhos


terça-feira, 7 de outubro de 2014

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Venha conferir a Feira do livro: Book Lovers Kids

Até o dia 12/10 você pode conferir a Feira do livro: Book Lovers Kids!

O seu pequeno gosta de viajar no mundo dos livros? Então, até o dia 12/10, venham para a Book Lovers Kids, no Piso Térreo do Shopping Eldorado. 

Vocês irão encontrar os melhores títulos a preços especiais! Não percam! 

#rodalu #ShoppingEldorado #dica


quinta-feira, 2 de outubro de 2014

25 maneiras de perguntar a seu filho “Como foi a escola hoje?”

25 maneiras de perguntar a seu filho “Como foi a escola hoje?” e obter respostas!

Vamos à lista:

1) Qual foi a melhor coisa que aconteceu na escola hoje? (Qual foi a pior coisa que aconteceu na escola hoje?)

2) Me conte algo que fez você rir hoje.

3) Se você pudesse escolher, com quem você gostaria de se sentar junto na sala de aula? (E com quem você não quer se sentar na sala de aula e por quê?)

4) Qual é o lugar mais legal da escola?

5) Diga-me uma palavra estranha que você ouviu hoje. (Ou algo estranho que alguém disse.)

6) Se eu ligasse para o(a) seu(sua) professor(a) hoje à noite, o que ele(a) me contaria sobre você?

7) Você ajudou alguém hoje? Como?

8) Alguém ajudou você hoje? Como?

9) Me conte uma coisa que você aprendeu hoje.

10) Em que momento você ficou mais feliz na escola?

11) Em que momento você ficou mais entediado na escola?

12) Se uma nave alienígena fosse até sua classe e puxasse alguém pra cima, quem você gostaria que fosse escolhido?

13) Com quem você gostaria de brincar no recreio que nunca brincou antes?

14) Diga-me uma coisa boa que aconteceu hoje.

15) Qual palavra o(a) professor(a) mais falou hoje?

16) O que você acha que deve fazer/aprender mais na escola?

17) O que você acha que deve fazer/aprender menos na escola?

18) Quem na sua classe que você acha que poderia ser melhor?

19) Onde você brinca menos no recreio?

20) Quem é a pessoa mais engraçada de sua classe? Por que é que ele(a) é tão engraçado(a)?

21) Qual foi a sua parte favorita do almoço?

22) Se você tiver que ser o(a) seu(sua) professor(a) amanhã, o que você faria?

23) Existe alguém na sua classe que precisa de um castigo?

24) Se você pudesse trocar de lugar com qualquer pessoa da sua classe, com quem você trocaria? Por quê?

25) Diga-me mais ou menos três vezes diferentes que você usou seu lápis hoje na escola.

Fonte: Site Huffington Post



quarta-feira, 1 de outubro de 2014