quinta-feira, 2 de abril de 2015

Convidando os professores para a festinha

Seu filho tem um daqueles professores apaixonantes e quer porque quer convidá-lo para a festa de aniversário? O que fazer? Convidar todos os professores? Só aquele que é especial? Mas e o professor, por outro lado, o que faz se tiver que ir na festa de todos os alunos? A questão é delicada. Em um primeiro momento, pode parecer mais do que normal chamar aquela pessoa que acompanha cada passo do desenvolvimento do seu filho. Mas, se a gente pensar bem, imagine a situação: o professor, dependendo de quantos alunos tiver, corre o risco de não ter mais fim de semana sem festa. E, se ele for na de uns e faltar na de outros, pronto: a confusão está feita!
Para evitar tudo isso, a maior parte das escolas é enfática: nada de convidar professor para festa fora do colégio. Na Escola Viva (SP), por exemplo, os docentes são orientados a agradecer os convites, mas não comparecer à comemoração. Tudo para evitar que alguma criança se sinta desprestigiada caso veja o professor, que não conseguiu ir ao aniversário dela, no do colega, explica Ana Lúcia Figueira da Silva, coordenadora pedagógica da escola, e também para que nem adultos nem crianças confundam a presença do docente no evento. Infelizmente, há casos em que os pais abusam da boa vontade do professor e deixam as crianças aos cuidados dele, esquecendo-se que ele também é um convidado e não está lá a trabalho. “Nossos professores compreendem bem a situação e não se sentem deixados de lado’ ao não serem convidados”, completa Ana Lúcia.
*Este texto faz parte da coluna É Festa da edição 246 (maio, 2014), da Revista Crescer

Nenhum comentário:

Postar um comentário