terça-feira, 29 de março de 2016

☼ Sol para o bebê: pode ou não pode? ☼


Um banho de sol diário, de cinco a dez minutos, é importante para estimular a produção natural de vitamina D pelo organismo, indispensável à fixação do cálcio nos ossos.
Os raios solares têm também ação bactericida, acelerando a cura de pequenas infecções de pele (impetigo) e de lesões causadas por picadas de insetos (prurido).
A questão é o horário dessa exposição. É comum achar que basta evitar o sol mais intenso, das 10 às 16 horas, para livrar o bebê de qualquer ameaça. Mas isso só vale em relação aos raios UVB, causadores de queimadura e vermelhidão. A radiação UVA, ligada ao envelhecimento precoce e ao câncer de pele, já é intensa às 8 horas. Por isso, é melhor seu filho tomar sol antes disso e, mesmo assim, de maneira indireta: sob guarda-sol e usando chapéu e camiseta com proteção solar.
‪#‎Rodalu‬ (da Estela, antiga loja Carol).
Rua Marcos Azevedo, 109, Pinheiros
(11) 3815-7099
atendimento@rodalu.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário